quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Closer

Somos tão miseráveis
Somos qualquer coisa que te dá sono e vontade de fugir
Somos tão miseráveis, descartáveis, invisíveis
Por que? Por que nós? Por que eu?

Você acorda e se sente um lixo
Você passa o dia se sentindo assim
Mas há um anestésico,
Analgésico, que te livra um pouco de você
Você passa suas horas com uma música na cabeça,
Uma imagem, uma situação da qual você não tem explicação

Parece tão simples ser feliz, parece tão simples sorrir
Você vai e sorri, finge por uns minutos
Mas no fim do dia o que te resta?
Estamos sozinhos
Vamos morrer tentando achar um caminho
Uma saída, um pouco de ar

Aquela música que tocou o dia todo na sua cabeça têm sua última nota tocada
Fica um vazio e uma vontade de ir embora, pular da sacada...
Alguém aí sentirá minha falta se eu não voltar?

Narcisa em sua viagem de volta

Narcisa, que bom ter você de volta
Espero que em suas férias você tenha tido tempo para si mesma
Espero que tenha nutrido seu amor próprio enfraquecido
E cuidado dos seus cabelos, como sempre rebeldes

Sem mais delongas... senti sua falta.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Expectations

Is the right guy coming?
Does he really exist?
Or he exists in my head
And in my head only?

I dream a lot
Wasting time when looking for
Now I am just tasting
What I have never tasted before

Dreams end
Expectations too
Making you feel terrible
Taking the best of you