sábado, 20 de outubro de 2012

Te peço


Venha,
venha pra eu curar teus medos

Chegue,
chegue pra eu te servir um café

Grite meu nome e

Entre,
só entre...

Não peça licença,
não peça perdão

E então me abrace,
me abrace como nunca o fez

E por favor, não me solte
(não me deixe aqui outra vez)

Nenhum comentário: