domingo, 9 de setembro de 2012

Reconciliação (e quem sabe, mais produção poética)

Hoje senti uma necessidade imensa de criar
Talvez um versinho, um poema sem compromisso
Algo que fizesse eu me sentir bem
Bem comigo mesma
Bem com meu universo interior
Com os meus raios de sol
E até com as minhas tempestades...

Faz tanto tempo que não chove
Que não brota uma mísera florzinha em mim
Não que não tenho tido sorrisos involuntários
E felicidade sem explicação

Eu tenho amado, tenho amado muito
E isso é a primavera do meu ser
Porém, meu eu sozinho tinha partido
Feito as malas, aberto a porta e brigado comigo
Dizendo "eu não te conheço mais"

Pois bem, parece que houve uma reconciliação.

Sou completa?
Talvez eu diga que sim.