sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Just rain on me

Chuva, chova como nunca choveu
Que suas nuvens, seu céu cinza, banhem o corpo meu
Purifique-me de todos os males deste inverno
Faça reviver aqueles meus sonhos miúdos 
E plante-os.
Regue-os, faça-os crescer
E me traga as flores da primavera
E seus frutos e seus aromas e suas cores...
Venham os pássaros e sua orquestra matinal
Venha o por-do-sol multicolorido
Venham, só venham
Não me abandonem nunca mais.

Um comentário:

Anônimo disse...

*-*