segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Ao amor, que chega sabe-se lá como

Eu vi o que as estrelas fizeram
Ouvi o que os anjos disseram
E senti o que das flores veio a florescer

Escrevi pra não esquecer o que foi dito
E amor, me acredite, eu acredito
Você foi feito sob medida pra mim (foi sim)

Eu, que sou fraca e não me contenho,
Faço um verso mal rimado e aqui venho
Venho enfim lhe dizer que sou feliz

Felicidade eu achava que eu não tinha
E vez ou outra eu disse ser só minha
Mas, amor, hoje eu sou sua (e de mais ninguém).

3 comentários:

Cinthya disse...

Ai Ana mas uma vez dizendo que você escreve muito bem, sem versos rimados mas seu texto foi ótimo pode ter certeza :)
Engraçado como não só o amor mas como outros sentimentos, nos confundem! Adorei a ultima frase: "Mas, amor, hoje sou sua (e de mais ninguém)".
Ela teve todo o toque especial :0
Beijos Ana

Boutique Vintage disse...

Olá, parabéns pelo seu blog, venho aqui para divulgar a minha loja virtual, onde você pode encontrar tendências de Londres, não custa nada dar uma olhadinha entre e confira, você vai se apaixonar. http://boutiquevintage.tanlup.com

Ju Rodrigues disse...

Linda! :D