quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O destino de um pássaro que nunca voou

Nasceu há muito o pássaro
que por Décima foi destinado voador
porém numa gaiola ele foi preso
antes que da vida sentisse algum sabor

Piando melancólico viveu ele por viver
observando angustiado os outros pássaros no céu
"essas grades são espinhos, não paro de doer"
piava o pobre pássaro lançando ao mundo seu cartel:

"Eu sou pra ser livre, voar e ser feliz
me deram asas, penas e canto
se eu não fizer o que o destino me diz
eu, que sou um pássaro, perco meu encanto"

Piou e piou alto mais de uma vez
"eu sou pra ser livre, voar e ser feliz"
bateu as asas, machucou suas pontas
morreu ele sem nunca ter sido o que quis.

2 comentários:

V. disse...

Que lindo! Adorei!

Desconhecido disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Pyp34v6Lmcc

*-*