sábado, 10 de setembro de 2011

Setembro

Fico pensando no que escrever 
e é tão angustiante pensar 
só sei que me iludo fácil
me apego fácil, ridiculamente

Chegou setembro
e a primavera não vem;
não há flores em meu cabelo
não há perfume algum no ar
só o seu, indo embora
me deixando a esperar

Assim, ridiculamente.

Nenhum comentário: