sábado, 11 de junho de 2011

Não danço

Deixa eu pisar teus passos
Saltando-os com delicadeza
Dançando como aprendiz de bailarina
Enquanto guias a menina indefesa

Quero seguir teu caminho mais belo
O de flores, de espinhos ou do que for
Mas saiba que sou de queda fácil
Se de par eu não virar o teu amor

Quero amor.

Nenhum comentário: