segunda-feira, 25 de abril de 2011

De mim para mim mesma

Que meus olhos me enganam disso eu já sei,
mas felicidade visual é a única que tenho
ou, pelo menos, a única que de mim é espontânea;
não que eu seja falsa ou que force alguma coisa,
é meu ego quem sobrevive das falsas expectativas
e é ele também quem morre com a contradição.

É algo de mim para mim mesma (e só). 
Sou só solidão e mais nada.

Nenhum comentário: