domingo, 13 de fevereiro de 2011

Querer não é poder

Preciso de descanso
mas dormir já parece perda de tempo

Preciso de amor
mas amar hoje parece o mais descartável dos verbos

Preciso de atenção,
de ar, de dinheiro e de abrigo;
preciso de alguém aqui comigo
preciso do mundo que sozinha eu inventei

O que eu quero eu não sei como consigo
enquanto isso o tempo passa e larga os restos pelo chão
às vezes me diz respeito e eu não admito
é meu defeito, é pra mim e eu digo não

Preciso de um pouco mais de tudo, só isso
Do tudo que me faria bem.

Nenhum comentário: