sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Implosão

Tenho muitas pessoas e não tenho ninguém
Faço amigos mas não acho confidente
Vivo sob um teto e não sei o que é abrigo;
Passam os meus dias e as minhas horas perdidas
Traço meus planos e minhas promessas falhas
Alterno entre dúvidas e revoltas frustradas;
De pensamento próprio e de algemas nas mãos
Que mal há em ser feliz?
Dizem que somos criados para o mundo
Meu mundo tem muros altos e paredes brancas
Vocês deviam retirar essa sua hipocrisia
"Não é como no meu tempo" vocês têm essa mania
Vocês não aprenderam que o tempo não para?
E o que eu tenho feito de mau?
Eu sempre fui uma pessoa boa
Isso tem mexido com a minha cabeça
E antes que eu me esqueça
Das coisas boas que acontecem de vez em quando
Essa ideia que todos têm
Eu sou só mais alguém que não gosta de falar do que sente
Eu deveria então sorrir e fingir que está tudo bem?
Vida de aparências eu nunca quis pra mim.

Um comentário:

Rubens Saints disse...

- curti
- não achei o link pra te seguir