quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Carma disse oi

Acometida de sonhos infantis
por outro alguém, outro alguém

Mas eu fico só no texto,
no poema e na música ideal
- do antes, do durante e do fim
tentando inutilmente trazer você pra mim
e você mal me diz oi ou tchau

E tudo fica na mesma
nas manhãs de segunda a sexta
algo mais, às vezes, só pra variar

Eu tenho um quê de masoquista
que gosta de sofrer em vão
mas por você nem tenho sofrido tanto
já aprendi com o desencanto
a mandar no que chamam de emoção

Eu vivo meu carma
de vida amorosa;
eu vivo num carma
e é tudo culpa da razão.

Nenhum comentário: