segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Enchanté

Às vezes me sinto vazia,
dos meus males temo este ser o maior
o vazio nunca foi remediado como deveria
e há dias nos quais eu me sinto pior

Sinto apenas falta de algo ou de alguém
quando passo acordada noite adentro
quando estou na tempestade sem nenhum alento
ou quando minha cabeça começa a doer

Há febre e delírios nestes momentos únicos
que tornam eternos os poucos minutos
de ressentimento e de desamor,

Mas quando a chuva passa
me vejo no espelho cinza e sem graça
esperando pelas cores do verão

A vida é cheia de rompimentos e recomeços
então venha e vista seus adereços
para se divertir num carnaval sem samba

Enquanto minha cabeça gira
sinta-se apresentado à minha lira
e às pobres rimas que vêm anexas

Nenhum comentário: