sábado, 6 de novembro de 2010

Desvario

Que dia escuro, que noites claras! Este meu inferno particular não mais me queima. Tenho de esboço um céu de aurora, que quando chuvoso é taciturno pra variar.

Um arrebol perturbador
me invade quando peço calma.

Contudo, meu céu é cheio de indecisão, desobediência e oscilações de humor. Acho que estou descendo a ladeira do inferno outra vez.

Tenho dúvidas até quando durmo e elas não vão cedo quando acordo: meus sonhos são um desvario e todas as coisas que não deviam acontecer, acontecem.

Já morri duas vezes e acordei com o despertador.

Nenhum comentário: