sábado, 23 de outubro de 2010

As rimas me obrigam

Eu só quero algo que sirva de exemplo
Um exemplo que não me cause dor
Pois alguns são realmente incômodos
Quando se trata de amor

Não gosto muito deste assunto
Falo dele com certo pudor
Eu odeio rimar tudo
Para mim é, deveras, um labor

Grande coisa o que sinto
É o que você deve estar pensando
Muitas vezes com as palavras eu minto
Para mim isto é um verdadeiro desencanto

Por que amar é o que pergunto
Por que chorar pelo amor é o que reclamo
Por que eu sou assim é um novo assunto
Você me pegou, eu confesso: eu amo!

Poesia não existiria sem amor
Nem as músicas dos Beatles que você tanto ouve
Você me ama é o que eu amo supor
Amor meu, tudo isso e você nunca soube.

Nenhum comentário: