quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Conceituando: individualismo

Por que as pessoas são tão indiferentes?
Não se fala, não se ri e mal se olha.
Todos tão presos a sua trivial existência.
Todos escravos do tempo que hoje voa.
Egoísmo até no andar, alma individualista.
Uma coisa é ter amor próprio e outra é amar-se demais.
Narcisistas sem moral, zelosos da insignificância.

Nenhum comentário: