sexta-feira, 11 de junho de 2010

Mórbido

Estive pensando: por que ando assim, tão nostálgica? Sinto falta dos mil anos de segundos atrás. Pareço uma velha amargurada, retirando migalhas de felicidade da caixinha de costura. Não tenho mais do que quinze anos: anos estes que me parecem um século tedioso. Eu tenho pressa, quero tudo o que é intenso e depois, bem depois na calmaria, viver com um sorriso no rosto. Porém não passo de uma pessoa morna que morre todos os dias.

Um comentário:

Kenia Cris disse...

Hoje eu li isso sobre pessoas mornas e achei que você gostaria de ler também. Achei q vc precisava ler, por isso estou deixando o link. http://omedodesuzana.blogspot.com/2010/05/7-bater-soprar-e-tornar-morno.html
Você não é morna, de forma alguma, você é intensa e bela em tudo o que faz. Te quero sempre bem. Beijo!