sábado, 22 de maio de 2010

A cinza entrada

Estava ali sentada a beira do nada, uma xícara de café na medida a me aquecer o corpo, o frio a me corroer os ossos. O vento roçava-me o rosto, todo carinhoso e dançava à minha volta com seus uivos e assovios, tropeçando pelas construções. Desarrumadas, as árvores reclamavam, todas tortas, perdendo folhas. O dia amanhecia carrancudo, tanto que nem deu espaço ao sol, ao arrebol. O cinza dominava completo e quando eu achava que rendera apenas o dia, ele me socou a face
e me acinzentou.

2 comentários:

Kenia Cris disse...

Eu gosto de dias cinza. Geralmente eles me forçam a mostrar minhas cores. Tenho usado muito preto ultimamente, o povo deve estar pensando que eu tô morrendo ou deprimida mas gosto de preto, é básico e bonito.

Eu gosto de cinza também. =) Gosto de cores frias.

Acontece comigo de às vezes ficar meio amuada quando não tem sol. Mas acho que é um movimento natural do mundo, parece que tudo fica mais lento, as pessoas ficam mais fechadas, mais lentas, menos amigáveis, sei lá.

Mesmo que você fique cinza, vou ainda vir te ver e te sufocar com abraços e beijocas, como eu já faço mesmo. =P

Beijo beijo beijo!

Ana Clara disse...

Keeeeeeeeenia, muito obrigada por tudo *----------*