sábado, 24 de abril de 2010

Devaneio #2

Talvez eu continue assim. Talvez eu faça uma tatuagem e mude de endereço. Talvez eu ame, chore, me apaixone ou simplesmente caia de amores. Talvez eu me case, tenha filhos, um cachorro ou um gato, talvez eu tenha uma casa com um jardim de margaridas e um chafariz. Talvez eu me forme, pegue o meu diploma e consiga um bom emprego. Talvez eu viva por aí sem rumo. Talvez eu more em Londres e vá para Notre Dame aos domingos para rezar. Talvez eu parta, só por uns tempos, bons tempos. Talvez eu vá de trem.
Pessoa na janela, Salvador Dalí

Talvez eu viva em devaneios,
devaneios como este...
Quem sabe?

Nenhum comentário: